Proferindo sobre Cultura, Aculturação e Apropriação Cultural

Créditos: Hope Mconnell / Reprodução.

Salve, galera!

Nessa primeira edição da editoria de cultura, trago pra vocês um pouco sobre essa palavra tão ampla e o que nela agrega. Além disso, vamos de uma breve análise sobre apropriação cultural e aculturação.

Bora lá!

Cultura é uma palavra que carrega vários significados que são ressignificados e criados por grupos de pessoas em determinados locais, sejam eles: um bairro, cidade e/ou país. A primeira definição de cultura surgiu pelo antropólogo britânico Edward Burnett Tylor como:

“O complexo que inclui conhecimento, crenças, arte, morais, leis, costumes e outras aptidões e hábitos adquiridos pelo homem como membro da sociedade”.

Seguindo esse conceito pode-se dizer que a cultura começa dentro de casa, através de hábitos criados por uma pessoa ou por um grupo e vai se estendendo às ruas, bairros, regiões, cidades, estados e países. Muitas vezes se torna popular por meio da arte e de outras ações executadas pelo ser humano.

Vamos de exemplo: Cultura brasileira. Quem não gosta né? Algumas pessoas. Nem sempre é possível agradar à todos, não é mesmo?

O Brasil é reconhecido por ser um País cheio de diversidade, alegre, com ótimas bebidas alcóolicas como a tradicional caipirinha e conhecido principalmente pela sua principal atração durante o verão: o carnaval. E a cada ano que passa fica mais comprovado isso. Durante essa época festiva é possível perceber a diversidade brasileira reunida por uma causa: divertimento. Por ser um lugar miscigenado (e não por motivos bons rs) há pessoas de raças e etnias diferentes. Mas ok, Jordana, aonde tu quer chegar com isso?

Imagem: Reprodução

O ponto em quero chegar é que brasileiros, no caso, brancos, acreditam que podem utilizar qualquer elementos de outras culturas. Podem, ninguém proíbe, seguindo da justificativa de que o brasil é um país miscigenado e multicultural. Porém há uma problemática como no uso de penteados afros como tranças, dreads, uso de turbantes e também a utilização de fantasias indígenas e o cabelo black como peruca, principalmente durante o carnaval, elementos de pessoas racializadas  e que são discriminadas e marginalizadas por conta da sua raça, o que acarreta em vários problemas sociais e raciais no país.

Créditos: Shannon Wright / Reprodução.

O problema da branquitude brasileira é que passam por um processo de aculturação,

“Conceito antropológico e sociológico que está relacionado com a fusão de elementos pertencentes a duas ou mais culturas. Ela é determinada por um processo dinâmico de mudança social e cultural que acontece pelo contato (direto ou indireto) entre grupos sociais distintos”. (Lima, 2020).

https://www.todamateria.com.br/aculturacao/

 ou seja, há apropriação de uma cultura, modificação e exclusão de significados por meio da adaptação que passa de grupos entre eles. No Brasil o maior exemplo é durante o início de sua colonização.

Com o processo evolutivo das mídias sociais, essa adaptação faz com que certas culturas se popularizem, a famosa globalização, e sejam vistas de forma positiva, o que não seria errado se fosse feita de forma certa. E qual a forma certa? Vamos voltar ao exemplo dos penteados afros em que foram e ainda são tratados apenas como “moda” por algumas blogueiras brancas fazendo com que seja uma mercadoria retirando todo o significado do porquê o penteado existir, sendo que em pretos e pretas já foi e ainda é considerado feio e sujo. Por mais clichê que essas falas racistas pareçam, é a o que a maior parte da população brasileira escuta. Isso é um processo de aculturação e apropriação cultural, quando inválida uma história de minorias e as tornam banais.

Respondendo a pergunta anterior, a forma certa seria se popularizar através, por e para pessoas pretas, em que certamente carregaria um peso de significados. Como diz nossa Jóia Rara Cristal em sua música:

Usa dread e baby hair, mano ‘cê não é black

minha melanina agora você também quer

Me persegue tanto, mano qual é?

Nossa pele brilha mano, e só sente quem é.

Cristal – jóia rara

A cultura é ampla, está sempre sendo criada, ressignificada e popularizada. Porém é preciso saber até que ponto você leitor e leitora está utilizando adequadamente de certas culturas, saber sobre apropriação cultural, aculturação para não cometer um erro que pode ser significativo para um grupo. Fica em sua consciência sobre esse processo cultural.

No mais, por hoje é só!

Espero que tenham gostado desse artigo, o próximo irei me aprofundar mais no significado dos penteados afros para ficarem mais por dentro do histórico dessa estética. (Ó o spoiler aí).

Publicado por jordasgarcia

Acadêmica de Relações Públicas pela Universidade Federal de Santa Maria - Campus Frederico Westphalen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: