Sneakerheads – O amor e a busca pelo tênis perfeito

Divulgação: Netflix

Nesse primeiro texto da editoria de audiovisual eu vim logo com uma indicação dessa série que tem poucos episódios e tu vai conseguir maratonar no findi. 

Tu sabia que um assinante da netflix fica um pouco mais de uma hora por dia assistindo a conteúdos da plataforma?

O que somam 434 horas de conteúdo por ano – o equivalente a 18 dias inteiros dedicados a assistir filmes, séries e documentários. Por isso eu acho muito importante sabermos exatamente sobre o que se trata tudo que formos assistir, porque gastamos um tempinho assistindo. Dito isto, eu venho dividir com vocês o dia em que eu comecei a assistir uma série sem ler descrição nem ver a foto no catálogo. De que série eu to falando? Sneakerhead, a série é desse ano e foi lançada no streaming no dia 25 de Setembro. 


Mas antes de falar sobre uma das séries que já é minha queridinha, eu vou voltar duas casas para falar contigo que não conhece o termo e o que ele significa.

O termo sneakerhead  em tradução livre é cabeça de tênis, o que se tu parar para pensar, podemos dizer que representa muito todo mundo que se considera um sneakerhead, afinal, em qualquer lugar pode se achar o tênis zeros da sua vida. Nascido nos Estados Unidos esse estilo de vida, tem como principal objetivo a busca pelos melhores tênis do mercado – e outros que nem chegaram no mercado ainda – todo tênis que for “semi-exclusivo” vale a pena a difícil busca por ele. 


Onde tudo começou

Toda essa busca começou lá nos anos 80 nos Estados Unidos com as pessoas começando a colecionar tênis e assim nascendo a cultura sneakerhead, esse crescimento é atribuído a dois grande fatores: o basquete, especificamente Michael Jordan e sua linha de tênis Air Jordan, lançada em 1985 e a fama do hip hop. 

Os tênis usados pelos sneakerheads eram criados para atender as necessidades dos atletas, jogadores de basquete e corredores principalmente. Com o passar do tempo os mesmos tênis começaram a ser vistos nos pés dos rappers e Djs, assim, aumentando o interesse das pessoas que eram apenas admiradoras da cultura de rua – ou do esporte – pelo acessório. 

A Nike e adidas são as principais marcas neste mercado, fazem modelos exclusivos e muitas edições limitadas, as marcas também fecham grandes  parcerias com atletas e artistas. 


O Tênis e a Música

Nos anos 80, podemos dizer, que o hip hop norte americano já estava vivendo sua época de ouro com RUN DMC, NWA, Too Short, LL Cool J, Mc Hammer, entre outros. Com a popularização do hip hop, nós veremos os acessórios usados pelos Mcs se popularizando junto – como as correntes e bonés. 

Não é de hoje que os tênis tem um valor diferente para a cultura de rua e nós conseguimos compreender isso quando RUN DMC lançou a “my adidas”, que é uma música que fala única e exclusivamente da marca atribuída ao tênis que os mcs usavam. 


A série

Divulgação: Netflix

A série acompanha a amizade do Devin, interpretado pelo Allen Maldonado e seu melhor amigo da adolescência Bobby, interpretado por King Bach, que se reencontram depois de alguns anos na fila de uma loja de tênis. O Devin agora é casado e tem dois filhos – não vive mais única e exclusivamente na busca por tênis exclusivos –  enquanto Bobby segue o correndo atrás do sonho de adolescência dos dois, que era abrir uma loja de tênis. 

Devin que está na busca de um tênis que ele usou quando conheceu a sua esposa – um Air Jordan – foi na loja só para isso e quando encontrou o Bob parece que virou uma chave e eles voltaram há alguns anos atrás em que eles ficavam de loja em loja caçando tênis. 

A série tem os personagens bem construídos – se é que eu posso usar esse termo – é que eles são muito consistentes na personalidade. São quatro personagens principais incluindo o Bob o Devin, temos também a Nori, interpretada pela Jearnest Corchado e o Stuey, interpretado pelo Matthew Josten. Os quatro acabam se encontrando nessa busca do Devin pelo Jordan e acabam montando um grupo para ir em busca do grandioso, exclusivo, único e talvez inexistente tênis zero. A série gira em torno dessa busca quase impossível enquanto Devin lida com outras questões do casamento e vida pessoal. 

A série é bem curtinha, tem seis episódios que duram em média meia hora, e tu simpatiza muito com os caras e quer acompanhar essa busca e torce para que eles encontrem o zero no final. A série mostra o lado divertido e o companheirismo que rola entre os sneakerheads e também  faz com que quem não tem conhecimento nenhum sobre o assunto consiga entender como começa e como tu acaba entrando nesse universo. 

Sneakerheads é uma série original da netflix. Criada por Jay Longino e tem o Dave Meyers dirigindo todos os episódios. 

Não vou me alongar muito, espero que vocês tenham gostado da indicação e nos falamos semana que vem! 

Um comentário em “Sneakerheads – O amor e a busca pelo tênis perfeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: